Programa de habilidades sociais e educativas para professores dos anos finais do ensino fundamental

Nome do/a aluno/a: Adriana Pinheiro Serqueira das Chagas

Orientador/a: Vanessa Barbosa Romera Leme

Ano: 2019

Banca: Prof.ª Dra. Vanessa Barbosa Romera Leme (Orientadora) Programa de Pós-graduação em Psicologia Social – UERJ; Prof.ª Dra. Patrícia Lorena Quiterio (Coorientadora) Instituto de Psicologia – UERJ; Prof.ª Márcia Maria Peruzzi Elia da Motta Programa de Pós-graduação em Psicologia Social – UERJ; Prof.ª Ana Maria Nunes El Achkar Programa de Pós-graduação em Psicologia Social – UNIVERSO.

Resumo: A falta de estímulo no exercício da função docente, os conflitos decorrentes das relações interpessoais no contexto escolar e as condições precárias de trabalho são algumas das questões contextuais que podem prejudicar o exercício profissional, o vínculo com os alunos e o estado emocional de professores, causando estresse e a manifestação de sintomas de burnout. A partir da Teoria Bioecológica do Desenvolvimento Humano, o objetivo geral do estudo foi identificar situações de estresse vivenciadas por docentes, a fim de promover por meio de um Programa de Habilidades Sociais e Educativas (PHS&E), as relações interpessoais positivas entre alunos e professores dos anos finais do Ensino Fundamental. Os objetivos específicos foram: (1) caracterizar as percepções de estressores ocupacionais dos professores que lecionam nos anos finais do Ensino Fundamental; (2) implementar e avaliar indicadores de processo e os efeitos do PHS&E no repertório de habilidades sociais, nas habilidades sociais educativas, na qualidade da relação professor-aluno e nas crenças de autoeficácia docente. Participaram do estudo 45 professores que lecionavam para os anos finais (do 6º ao 9º ano) do Ensino Fundamental, de escolas públicas distribuídas em três municípios vizinhos pertencentes ao Estado do Rio de Janeiro. Os participantes foram alocados por conveniência em dois grupos: intervenção – GI (N=22) e controle – GC (N=23). Primeiramente, ofereceu-se uma palestra para apresentar o programa, realizar a avaliação de necessidades e o recrutamento dos professores para a intervenção. Na sequência, foi implementado o PHS&E composto por 10 encontros, com medidas de avaliação de processo e avaliações de pré-teste e pós-teste. As medidas de processo incluíram as análises das tarefas de casa e da Avaliação Final Qualitativa dos Encontros. Os instrumentos utilizados na avaliação dos resultados finais foram: Inventário de Habilidades Sociais; Inventário de Habilidades Sociais Educativas – versão professor; Escala de Percepção de Estressores Ocupacionais dos Professores; Escala de Autoeficácia Docente. A avaliação de processo indicou a criação de vínculos positivos entre os professores e as facilitadoras, observados por meio do aumento dos comportamentos satisfatórios durante os encontros e dos relatos sobre a realização das tarefas de casa. Além disso, a avaliação processual favoreceu a construção de evidências da funcionalidade do programa e permitiu compreensão da assimilação das habilidades sociais e educativas que foram trabalhadas com os participantes. Os resultados do pós-teste indicaram que a intervenção promoveu o repertório de habilidades sociais e educativas dos professores, melhorou a qualidade da relação professor-aluno e aumentou as crenças de autoeficácia docente. A avaliação final qualitativa, por meio dos registros positivos dos professores, destacou a eficácia das condições do PHS&E. Conclui-se que a intervenção evidenciou alguns indicadores de efetividade, podendo ser considerado como uma alternativa para o desenvolvimento interpessoal dos professores e a melhora da saúde mental dos mesmos. Estudos experimentais e de seguimento devem ser realizados para confirmar a efetividade do programa.

Link da biblioteca: http://catalogo-redesirius.uerj.br/sophia_web/index.asp?codigo_sophia=269079

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Programa de Pós-graduação em Psicologia Social

Laura Cristina de Toledo Quadros – Coordenadora do PPGPS

Adriana Benevides Soares – Coordenadora Adjunta do PPGPS

ppgps.uerj@gmail.com Tel: (21) 2334-0236 – Fax: (21) 2334-0216

Rua São Francisco Xavier, 524/10º andar, sala 10.009, bloco F – Maracanã, Rio de Janeiro, CEP 20550-013
Universidade do Estado do Rio de Janeiro – Instituto de Psicologia UERJ

%d blogueiros gostam disto: